ASSÍRIA

ܟ   Introdução

   A Assíria é o antigo reino de Assur (Ashur), país da Ásia, localizado ao norte da Mesopotâmia a partir da fronteira norte do atual Iraque. A civilização assíria inspirou-se nas realizações do sul mas reinterpretando-as e dando- lhes caráter próprio.

  • Arte Assíria

   Assim construíram templos e zigurates inspirados em modelos sumerianos e os palácios reais atingiram dimensões e magnificência sem precedentes.

Descrição das Imagens

  Cidadela de SargãoII, em Dur Sharrukin, 742- 706 a.c.    (reconstituição por Charles Altman)

                                                                                                                                                  Porta de leões, Bogazkoy, Anatólia. C. 1400 a.c

     Apenas um deles, o de Sargão II, em Dur Sharrukin ( a moderna Khorsabad), da segunda metade do séc. VIII a.c; foi suficientemente explorado para permitir uma reconstrução. Estava isolado do centro urbano, numa cidadela de muralhas torreadas, apenas com duas portas. Ainda que os assírios empregassem o tijolo como os sumérios, costumavam revestir as passagens das entradas e a parte inferior das paredes das salas principais com grandes placas de pedra, onde esculpiam baixos-relevos ou os típicos demônios guardiões, nos quais o relevo se associa á escultura. Devem ter sido inspirados em exemplos hititas, como o da porta de Bogozaskoy . Intimidantes pelo aspecto e tamanho, destinavam – se a impressionar os visitante, como uma imagem do poder e majestade reais.

       Dentro do palácio, a mesma impressão era reforçada por longas séries de relevo ilustrando as conquistas militares. Cada campanha está descrita em detalhes, com inscrições onde se dá uma informação complementar. As forças assírias, implacavelmente eficientes, parecem marchar sem descanso ao encontro dos inimigos em todas as fronteiras do império, destruindo –lhes as praças – fortes e regressando carregadas de despojo e de prisioneiros. Não há drama nem heroísmo nestas cenas o resultado da batalha nunca é posto em dúvida. O artista assírio viu-se assim na necessidade de criar um conjunto inteiramente novo de artifícios para resolver o problema da narração pictórica.

Porta da cidadela de Sargão II ( durante as escavações)